Doença Holandesa, Produtividade do Trabalho ou Efeito-China? Uma Análise Dos Determinantes Da Balança Comercial Baiana De Produtos Manufaturados

Pietro Andre Telatin Paschoalino, Moisés Pais dos Santos, Wander Plassa

Resumo


Nos últimos anos, o Brasil passou a conviver e se adaptar a diversas mudanças conjunturais que impactaram a balança comercial do país, dentre essas, o protagonismo da China no comércio internacional, estagnação da produtividade do trabalho e uma taxa de câmbio que até 2015 se encontrou em patamar relativamente baixo. Concomitantemente a isso, teóricos tentaram explicar o comportamento da indústria e comércio internacional frente às mudanças apresentadas. O presente estudo busca avançar no entendimento dos determinantes do comportamento da balança comercial de produtos manufaturados no estado da Bahia, através de um modelo vetorial de correção de erros. Dos resultados obtidos, câmbio, importações mundiais e produtividade-hora do trabalho atuam sobre a balança comercial, porém, o maior determinante da balança de manufaturados no estado foi a produtividade-hora do trabalho.

Texto completo:

PDF