Nós que Aqui Estamos por Vós Esperamos: de uma Narrativa Cinematográfica às Narrativas que Constituem as Práticas Psicológicas

Alex Moreira Carvalho

Resumo


O objetivo deste ensaio é traçar, ainda que de forma preliminar, uma análise de uma concepção de narrativa histórica — a apresentada no filme Nós que aqui estamos por vós esperamos —, e sua consideração, como suporte teórico-metodológico, das práticas psicológicas. Parte-se do suposto de que o sujeito ou indivíduo que se apresenta como objeto de estudo da psicologia é historicamente constituído, suposto que gera uma análise da dimensão ética do papel do psicólogo, exercido em torno de narrativas ou relatos construídos nas relações que estabelece com os sujeitos que atende.


Texto completo:

PDF