Vida Pública e dinâmicas urbanas contemporâneas

experiência e diálogos entre Corpo, Arquitetura e Projeto

  • Volia Regina Costa Kato Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • MARIA ISABEL VILLAC

Resumo

O artigo busca trazer elementos discursivos que ampliam o reconhecimento de que o desejo de uma vida pública, vitalizada, se expressa primordialmente através uma atitude corporal, pressupõe uma ordem não assumida e incorporada pelo projeto da arquitetura e do urbanismo, que assinala, em linhas gerais, um descolamento entre representação e contexto na produção do ambiente construído. A partir de Cartografias e Projetos realizados nos últimos três anos, foi possível atuar dentro de outra ordem que torna visível — como reconhecimento da pluralidade de sentidos do espaço —, os distintos níveis de complexidade e os múltiplos aspectos das relações que se estabelecem entre os saberes da disciplina e a experiência da cidade como habitat. O projeto, ao comprometer-se com o contemporâneo, se alinha a estas premissas e situa-se dentro de uma linhagem que atribui um papel central para a própria situação humana em seus modos de expressividade, de tal forma que ela possa trazer o sentido do vivido em seus contextos de existência: experiência de corporeidade.

Biografia do Autor

Volia Regina Costa Kato, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - Universidade Presbiteriana Mackenzie

Sociologa, professora-pesquisadora da

graduação Na FAU -UPM, Mestre pela FFLCH -USP e Doutora pela FAU-UPM>

Publicado
2020-02-25
Seção
Artigos